Manual para ingressantes

De Stoa
Edição feita às 14h22min de 16 de agosto de 2013 por 8610436 (disc | contribs)

(dif) ← Edição anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

Seguem algumas dicas, a maioria elaborada pela Andréa, para estudantes ingressantes na USP. “Mini” manual com dicas para recém ingressantes. Como ela começou a acrescentar outras dicas nos comentários de seu blog, montamos este texto colaborativo para que qualquer um da USP possa contribuir com o conteúdo.

A edição desta página em particular está restrita aos usuários do Stoa; entre no wiki usando o mesmo login e senha.

Se preferir conversar antes de escrever, faça sugestões na página de discussão do manual. Lembre-se de assinar seu nome colocando o símbolo ~~~~ no final do seu comentário.

Conteúdo

“Mini” manual com dicas para recém ingressantes

Há um tempo, venho pensando em montar um “mini” manual com dicas para recém ingressantes na USP. O fato de esse ano fazer cursinho e observar jovens cheios de idéias idealizadas e estereótipos fixos aumentou muito esse meu projetinho. Minha vontade era de roubar uma aula de literatura (nada contra literatura, mas a professora matava todas as obras que se dispunha a falar), e utilizá-la para aconselhar os mais jovens.

Talvez isso tenha muito raízes na concepção madura de proteger os menores contra perigos e erros, que por vezes soa errada, afinal “eles tem que aprender por si só”. Mas a verdade é que se assim fosse estudar os livros e assistir aulas seria uma concepção inútil, até mesmo ter uma mãe.

Verdadezinhas

Algumas verdades que ajudam a diminuir arrogância injustificada de alguns USPianos.

  1. A primeira semana de aula será sempre de pura discussão sobre vestibular, colocações, pontos etc. É um saco, por vezes algum esperto joga na sua cara que foi melhor e aquele seu amigo de terceira chamada fica cabisbaixo ao falar sobre si. Vestibular não mede inteligência. Coloque isso na cabeça. Você vai encontrar muita muita gente estúpida pela faculdade e muita gente bem mais inteligente que você.
  2. Faculdade não é escola e muito menos cursinho. Explico: primeiro que ninguém está te obrigando a ir nas aulas, você pode faltar nelas, então se quer dormir ou conversar na aula… SIMPLES… não vá! Fique em casa! Jogue truco com seus colegas! Mas não atrapalhe a aula meu filho! E a sala de aula não é mais palco pra piadinhas de cursinho, seu professor muito provavelmente não vai achar nenhuma graça daquela tiração de sarro que você costumava fazer com todos no meio da aula.
  3. Lembre-se vestibular não mede inteligência, então não é porque você passou na USP que será rico ou é mais inteligente que seu amigo em uma particular.
  4. Sua faculdade não é mais difícil que as outras e mesmo se for… que interessa?
  5. Tire da sua cabeça esta coisa de que pessoas de curso com nota de corte baixa queriam estar no seu lugar. Bixo, aprenda: o vestibular acaba em janeiro.

Transporte

Informações sobre transporte dentro da USP, e formas de acesso.

  1. Bixo, não faça sua mãe/pai te levar e buscar todo santo dia na faculdade, se ônibus é uma impossibilidade, organize caronas, fretados. A USP tem dez mil alunos por ano, sempre tem alguém que morará perto de você.
  2. Informações sobre passes escolares e coisas afins ficam no COSEAS. O COSEAS fica ao lado do bandejão central.
  3. Há um posto da SPTRANS na politécnica ao lado da UNIP pinheiros. Mas fique alerta, as filas são grandes, demoradas e o local descoberto, portanto, se puder, prefira passar lá horário da manhã e reserve umas horas para caso o sistema venha a cair. Porque ele cai sempre.
  4. Há recarga de bilhete único na lanchonete perto do Bandejão Central.
  5. A portaria três (Corifeu) fecha para passagem de carros à noite.
  6. A portaria dois (Politécnica) só permite a passagem de alunos (apresentar carteirinha USP) após as 20h.
  7. A portaria do instituto Butantan (entrando no Butantã, dará perto da FFLCH/Química) fica até 18h aberta para pedestres. Depois o portão tranca. Essa dica é quente para quem vem de Cotia e desce no final da Raposo.
  8. Dentro da USP temos o circular, que transita dentro da cidade universitária passando pelos principais pontos… maaas o circular demora, demora muito. Uma eternidade. Muitas vezes ir andando é mais garantido, mas cuidado com o horário peloamordezeus.
  9. Pelas 16 horas começa um fluxo de trânsito grande nos portões e a guarda universitária por vezes faz desvio deste fluxo, para desincentivar pessoas que cortam caminho pela USP.
  10. Para o acesso a EACH (campus USP Leste), há a estação USP Leste, que pertence a linha 12 da CPTM (caso você seja um aluno da EACH, acostume-se: você irá enfrentar trens lotados, principalmente se você for do período noturno). É necessário apresentar a carteirinha USP para entrar no campus, então, deixe o seu cartão preparado para apresentar a guarda universitária, p/ não ter que assinar uma folha dizendo quem você é, e aonde vai)
  11. Para o acesso a FD (San Fran), há a estação Sé. Desça na estação, passe pelo marco zero de São Paulo, e entre na rua onde se encontra a livraria UNESP, e vá até o final. Você verá a São Francisco pela sua arquitetura antiga, e está escrito "FACVULDADE DE DIREITO", na entrada da unidade.

Artes e Eventos

Visite os Museus da USP, tem muito mais do que você imaginar e vá aos eventos organizados pelas faculdades, exposições, cinemas, mostras etc..

  1. Para listar alguns museus: MAC —museu de arte contemporânea, MAE —museu de arqueologia e etnologia, MP —Museu do Ipiranga, MZ —museu de zoologia, o museu de criminalística, Paço das Artes etc.
  2. Alguns eventos: o Show da Física, as exposições periódicas MECA (semana de arte da eca), SAPO (Semana de Arte da POLI), o Café Acadêmico organizado pela ECA Jr, os colóquios da Física para leigos.
  3. Feiras de recrutamento (estágios, trainees): FEA e POLI.
  4. Existem também os eventos “semanas do” ( da química, do turismo, do jornalismo, ciclorama, do audio-visual) que falam sobre graduações específicas com palestras de profissionais etc.
  5. Fique atento à página do CINUSP, pois é aí onde você encontra as programações das mostras e filmem que passam lá. A entrada é gratuita.
  6. O Instituo de Música não deixa pessoas fora do departamento tocar em seus pianos, apesar de todas as salas de treinos ficarem vazias o tempo todo. Por vias burocráticas é impossível conseguir uma autorização. O esquema mesmo….é entrar na cara e coragem e rezar para que o guardinha não perceba que você não é de lá. Mas claro, se for treinar e estiver tudo quase lotado (raro, mas não impossível dependendo do horário) a preferência é dos alunos de lá.
  7. Assista, aliás, a alguma apresentação da OSUSP (Orquestra Sinfônica da USP), são de graça e abertas ao público e geralmente ao meio-dia. O site deles dá maiores informações: http://www.usp.br/osusp/.
  8. Na ECA, quase todo mês existe alguma peça teatral gratuita para se ver. A programação geralmente fica em um mural bem em frente ao teatro. São boas peças feitas pelos alunos da EAD e CAC.
  9. O GTP (Grupo de Teatro da POLI) também possui peças periódicas, seus cartazes podem ser vistos no biênio da POLI.
  10. Há também o Teatro da USP, na Rua Maria Antônia, 294.
  11. No prédio da antiga FFLCH, hoje é o Centro Universitário Mariantônia, lá próximo também tem a FAU—Maranhão, a Casa da Dona Yayá, a Faculdade de Direito, sim, no Centro de São Paulo também tem USP =].

Saúde e outros benefícios

  1. Há dentistas no COSEAS (embaixo do CRUSP) que atendem a população USPiana ( Alunos, funcionários etc)—dependente pode marcar consulta, desde que tenha a carteirinha do HU.
  2. Já o HU (Hospital Universitário) é bom para passar em consulta agendada, o PS e o centro cirúrgico não são recomendáveis muito embora aluno da USP tenha atendimento preferencial.
  3. Ainda na lista de “benefícios”: quem tem filhos em idade escolar pode tentar vaga na Escola de Aplicação (sorteio), também tem creches.

Esportes

Faça um esporte no CEPE (centro esportivo da USP), sua faculdade ou remo!

  1. As inscrições para aulas no CEPE (de esportes, musculação, e mil outras coisas) iniciam no começo dos semestres e são de graça, algumas são disputadas (funciona por sorteio), mas as vagas vão esvaziando durante o semestre, então se não pegou a vaga e ainda tiver interesse apareça duas semanas depois e converse com o professor.
  2. Há também o remo e esportes oferecidos dentro de sua faculdade.
  3. Para jogar pode-se utilizar as bolas do CEPE… mas pegar bolas exige carteirinha USP e existe reserva de quadra (não que você tenha que reservar para jogar, mas muitos grupos fazem reserva de quadra para terem horário garantido—times de faculdade que precisam treinar periodicamente).
  4. Filhos/dependentes e cônjuges de alunos da USP/funcionários/docentes podem fazer carteirinha do CEPE. O site do CEPE (vá em menu>como utilizar o CEPE) orienta sobre os modos de inscrição.
  5. Para os estudantes da EACH (campus USP Leste), há o CEPAF (Centro de Práticas de Atividade Física). Não é tão grande quanto o CEPE, mas, é muito bom para quem deseja fazer algum tipo de exercício físico, e para quem não quer perder tempo para se deslocar até a Cidade Universitária. Há aulas de Karatê, dança, judô, etc.

Alimentação

A USP possui um sistema de bandejões para alimentar seus alunos, funcionários e afins.

  1. O ticket custa R$ 1,90 e a entrada nos refeitórios exige a carteirinha, pessoas de fora podem comer, mas o ticket é mais caro.
  2. Confira sempre se você tem ao menos dois tickets bandejão sobrando. Um para você mesmo, outro para algum cara da fila desesperado.
  3. O bandejão da química é o melhor em termos de qualidade da comida, o da física possui suco open bar, o central… é perto do local de compra dos tickets (e open bar à noite). O bandejão da Prefeitura do Campus é uma opção para quem está próximo da rua do Matão, do terminal de ônibus e não tem muito tempo para se deslocar para o bandejão central.
  4. O bandejão da Física tem opção de comida para vegetarianos.
  5. Tenha uma caneca só sua para tomar sucos no bandejão, ajuda a diminuir o desperdício. Além disso, cabe muito mais suco na sua caneca que naqueles copinhos de plástico miúdos.
  6. No bandejão da EACH (campus USP Leste) há também opções para vegetarianos, duas opções de prato principal e duas opções de sobremesa, além de suco open bar. Mas, deixe a sua caneca preparada, pois, as cozinheiras dificilmente lhe fornecerão um copo descartável (somente em casos que você realmente não tenha o copo). Elas darão o copo, mas, lhe olharão feio.
  7. Você pode conferir os cardápios dos vários restaurantes em: Cardápios dos resturantes do COSEAS.

Bibliotecas

Atualmente, há um sistema que administra as bibliotecas de todas as unidades da USP: o Dedalus.

Esse sistema permite que você vá até qualquer biblioteca, sem precisar fazer um cadastro em cada uma. Isso poupa tempo, e você poderá pesquisar algum livro que precise, saber em qual unidade está disponível e quantos exemplares ainda podem ser emprestados. O Dedalus também informa em qual prateleira, corredor e ilha o livro se encontra.

Para se cadastrar, basta se dirigir a qualquer biblioteca da USP, que assim, você terá acesso ao sistema.

Há também o EEB (Empréstimo Entre Bibliotecas), onde você pode pedir o empréstimo de um livro de qualquer unidade, não sendo necessário que você vá até a unidade para pegar o exemplar. O livro chega até a sua unidade, você devolve na sua biblioteca, e assim, ele será enviado por Correio (eu acho) para a unidade de origem, e ele pode ser pedido até mesmo para universidades como UNESP, Unicamp, e afins. É muito bom para quem é preguiçoso. Mas, já deixo avisado: o livro demora um pouco para chegar.

  1. Conheci pessoas que nunca entraram na biblioteca de seus institutos, não sabem o que perdem: há livros, revistas, até quadrinhos maravilhosos. E sempre haverá disciplinas ou trabalhos de conclusão de curso (TCC) que exigem uma referência bibliográfica vasta. Afora que pegar livros na biblioteca economiza em xerox já que grande parte do que os professores pedem veio da própria biblioteca.
  2. A biblioteca da ECA tem partituras de músicas, CDs e vídeos. Isso mesmo, pode-se assistir vídeos (até simpsons!) e escutar CDs lá, só precisa ter carteirinha USP e ver em televisões na própria biblioteca. Mas apenas estudantes da ECA podem retirar partituras e vídeos para casa, bem como reservar uma das salas de exibições lá para assistir vídeos em grupos. Estilo cineminha.
  3. A biblioteca da FFLCH tem uma mapoteca bem legal. Em vários formatos: desde papel até em arquivo para manipulação.
  4. Ah sim, a física tem uma Videoteca também bacana… de exatas, claro.

JúpiterWeb: Dicas, Matérias Obrigatórias e Optativas Livres

Agora, vamos falar da graduação, motivo principal de você estar na USP (se você é da pós, desconsidere pule para o próximo item.

O JúpiterWeb é o sistema que administra as suas informações na graduação, suas notas (o medo de todo graduando) bem como as matérias que você cursa e cursará. Nesse sistema, há informações de todos os cursos de graduação, de todas as unidades da USP. Permite que você efetue a matrícula nas matérias do seu curso, onde você pode escolher quais matérias cursar, de qualquer período (não esqueça que há matérias com pré-requisito, que acabam com a vida de qualquer USPiano). Lá, você também pode se cadastrar nos projetos de cultura e extensão, e etc.

Então, aí vão algumas dicas para usar o sistema:

  1. Em época de matrícula, não seja afobado. Eles não vão escolher você para cursar a matéria escolhida só porque chegou primeiro. Atitudes como essa deixam o sistema lento, e isso irrita muita gente.
  2. Caso você tente cursar matérias de outros semestres, saiba que, a preferência é de quem está no período ideal. Então, não adianta você ser do 2º semestre, se matricular numa matéria do 6º, e achar que vai conseguir fácil. A preferência é do pessoal que está no 6º semestre
  3. Uma coisa muito legal na USP é que você pode cursar matérias optativas livres, ou seja, você pode cursar uma matéria de um curso diferente do seu (eu, por exemplo, estava em Sistemas de Informação, e cursei uma matéria de Psicologia). Então, se você tem interesse em aumentar seu currículo acadêmico, ou acha muito legal alguma matéria de outro curso, as optativas livres são perfeitas.
  4. Pelo JúpiterWeb, você fará a ativação do cartão USP. Lá, você pode alterar a foto que vai constar na sua carteirinha. Então, corra e mude a sua foto no sistema, ou então, aquela foto 3x4 que você deu para o fiscal da FUVEST, na hora da prova, será a que você vai carregar na carteirinha pelo resto da graduação.


Festas e Viagens

Vá nas festas da USP. A cerveja é barata e não tem que pagar entrada geralmente.

  1. Meninas, não me venham com salto-alto agulha em festas dadas a céu aberto, pois o piso com certeza será grama ou barro, seu salto será engolido pela terra em segundos.
  2. Quando ocorrerem os jogos universitários (que sempre será em cidades por São Paulo), seja esperto: leve um colchão de verdade e não uma coisa da espessura de uma toalha para dormir. E faça um quarto com colegas bacanas, do contrário você terá coisas indesejadas em cima de seu espaço. Ah, não fique bravo quando alguém estiver dormindo em sua confortável cama… nada é de ninguém nos momentos de sono. Caso você goste de conforto e privacidade para os mais diversos fins… leve uma barraca mesmo e vá de carro dividindo com amigos. Quanto aos banhos, eu recomendo desencanar de tentar tomar banho no próprio alojamento. Geralmente compensa mais tomar banho nos ginásios onde ocorrem as competições. E não esqueça suas havainas…
  3. Uma das coisas que chama a atenção de muitos bixos acostumados com um estilo de vida pacato e tradicional é a extrema diversidade de sexualidades da USP. Festas da FFLCH, Odonto e ECA são bons pólos GLS.

Cursos

  1. A USP oferece cursos variados para seus estudantes: línguas (tem na FFLCH, POLI, FEA etc) que dão descontos para quem é da USP e possuem, para quem é de fora, até mesmo um preço mais baixo que os cursos particulares normais. Os cursos costumam terminar suas inscrições no início de março e agosto (são semestrais os módulos), então é bom pesquisar antes e na semana dos bixos (primeira semana de aula) já correr atrás de um curso de interesse, mas aviso que logo no começo de março as inscrições estão com vagas limitadas. Os veteranos de anos anteriores se pré-inscrevem em fevereiro/janeiro ocupando a maior parte das vagas.
  2. Existem os cursos intensivos nas férias de línguas e outros cursos com outras temáticas (saltos ornamentais e coisas mais acadêmicas).
  3. A USP também tem grupos de outros tipos de cursos etc. Por exemplo, a POLI tem o GTP (Grupo de Teatro da POLI—assistam as apresentações, são ótimas), a USP possui o Coral da USP etc. É tudo uma questão de sair perguntando, porque não dá para ficar com vergonha em uma faculdade.

Se envolvendo com a faculdade

  1. Se tiver uma empresa Júnior em seu departamento (empresas montadas por alunos, sem fins lucrativos, que visam dar aos mesmos uma maior experiência com a parte prática da faculdade. Por ele em contato com um mercado real), faça um estágio nela ou colabore. Preste processos seletivos.
  2. Participe de Ca's, grêmios e atléticas, todos possuem aprendizados enormes muito embora voltado para áreas diferentes.
  3. No segundo, terceiro ano, é bacana pensar em fazer uma Iniciação Científica, para possuir um panorama da área acadêmica de seu instituto, fazer uma varredura em todas as possibilidades que a faculdade proporciona. Fale com um professor de alguma área de seu interesse e pergunte se ele não possui interesse em algum aluno de iniciação ou conhece alguém da área. Mas veja bem, Iniciação Científica não é brincadeira, é um trabalho sério como qualquer outro.
  4. Entre nos grupos de e-mails de sua classe e departamento, será lá, em sua maioria, que você encontrará vagas de estágios legais para se tentar.
  5. Aproveite os intercâmbios que a universidade tem. O estudo é de graça, o aluno tem que arcar com o resto, mas ainda assim vale à pena. Se tiver a paciência muitos bancos, institutos oferecem bolsas para auxiliar nos custos extras (moradias etc). Há também faculdades que oferecem a possibilidade de se retirar um duplo-diploma (formado em duas faculdades: aqui e no exterior). Muitas faculdades possuem departamentos próprios para esses casos, qualquer dúvida quanto a aspectos gerais consulte o CCINT. Sério mesmo, aproveite esse recurso, se não o fizer se arrependerá muito.

Dicas a serem ou não seguidas…

  1. No início do ano, vários tipos de lutas, assembleias e movimentos estudantis aparecem em sua frente. Como todo recém ingressante é empolgado acaba caindo no conto do “discurso bonito gritado”. Não julgarei os movimentos em si. Mas alerto para que mantenha sempre o senso crítico e guarde consigo, num local reservado do cérebro três frases: “os fins justificam os meios?”, “quem é prejudicado com isto” e “o que a maioria gostaria”. E, para ajudar a se situar no que anda acontecendo, informe-se, antes de tirar qualquer conclusão.
  2. Durante o ano, você terá dias em que não ocorrerão matérias, ou horários, as chamadas “janelas”. No primeiro ano, os estudantes costumam usar essas janelas para sair com amigos, beber, dormir em casa, olhar o teto. Tudo bem, mas eu, particularmente, recomendo que a partir do segundo ou terceiro ano no máximo, comece a usar essas janelas para preencher com matérias optativas (matérias fora da sua grade curricular obrigatória, toda graduação tem uma cota de optativas para ser preenchida visando uma formação mais “polivalente”). Porque se não preencher essas janelas, ou terá que no último ano passar o dia INTEIRO na USP e ficar com um fim de semestre cheios de provas e trabalhos ou terá que alongar sua graduação (há quem não tenha problemas com isso). Mas depende de qual é a graduação também.
  3. Leia a bibliografia recomendada pela grade de seu professor. Primeiro porque você no final da graduação vai se arrepender muito se não o fizer, segundo, porque se seu professor for ruim (e existirão muitos assim) ao menos dos livros e textos você pode aprender.
  4. Faça optativas, o maior número que puder e em outros locais que não apenas a sua faculdade, o contato com outros tipos de mentalidades e discursos pode mudar até mesmo sua concepção de vida. Mas, antes de pegar uma optativa, pergunte para algum aluno do instituto se o professor é bom, não tenha vergonha, melhor um dia de “vergonha” que um semestre acorrentado a um professor picareta.
  5. Caso não queira se comprometer com notas e trabalhos, você pode assistir como ouvinte aulas nos mais diversos lugares, basta pedir autorização para o professor em questão: “por favor, tenho interesse na matéria que o senhor ministra, você permitiria que eu assista a sua aula como ouvinte? Não irei atrapalhar?”. Algumas matérias exigem equipamentos de número restrito, bem como algumas salas são muito lotadas, por isso é sempre ideal consultar o professor antes.
  6. Se perder sua senha para a pró-aluno (rede de computadores e internet das faculdades), sem problemas… utilize a de um amigo, dá para logar em mais de um computador ao mesmo tempo com a mesma senha.
  7. Em finais de semestre, por favor, não use a pró-aluno para ficar vendo orkut, facebook, twitter e essas coisas, terão 100 pessoas impacientes na fila esperando para terminar o trabalho de final de semestre, caso seja uma das impacientes converse com o monitor para ele pedir educadamente para que o “chato do orkut” deixe o computador livre. Ah sim, não confie na impressão da pró-aluno, ou a impressão borra ou nunca tem tinta. E não deixe seu trabalho para a semana final, porque as salas de computador estarão pior que os círculos do inferno.
  8. Se seu instituto tiver uma coisa ridícula chamada “Lista de Chamada”, escreva seu nome, desde o começo em letra de forma, e só o primeiro nome. Porque se eventualmente tiver que faltar seu colega não terá problemas para assinar por você. Eu sei que isso é ensinar “malandres”, mas na verdade é uma concepção muito mais política. Ninguém deveria ser obrigado a ver uma aula picareta se ganha mais estando fora da mesma.
  9. Não perca nunca sua carteirinha USP, para pedir outra custa ao menos 20 reais e demora no mínimo um mês para sair. Caso perca, vá na secretária de sua graduação preencher o formulário. Depois deposite o dinheiro na conta da USP (geralmente eles esquecem de dar o CNPJ necessário para algumas transações)… entregue o comprovante de depósito na secretaria e espere… espere muito. No meio tempo, caso tenha perdido a carteirinha, a carteirinha da biblioteca (para institutos que fazem uma a parte) ou o comprovante de matrícula (um cartão com uma etiqueta e carimbo retirado na secretaria) costumam funcionar como a carteirinha para pagar meia entrada e afins.
  10. Isso também é pessoal, mas… não trabalhe tão cedo no primeiro ano. Porque é neste que você possui mais empolgação para participar de projetos na própria faculdade: tais como organização de eventos, participação de concursos. Aliás, se tiver idéia para essas coisas geralmente a própria faculdade possui recursos reservados para esses tipos de iniciativa. Trabalhe apenas se for uma necessidade imediata. No lugar, procure fazer um curso de línguas na USP. Mesmo que sua área não precise, que você não vá utilizar muito estando na condição de estagiário, eles farão testes de inglês e exigirão o nível no mínimo intermediário até para servir cafezinhos.
  11. Use as épocas de greve para ler alguma coisa ou adiantar trabalhos, não fique olhando o teto, porque quando as aulas voltarem o professor vai cobrar aquele trabalho e o prazo para fazer será menor.
  12. Fique esperto com ocorrências de greves se planejou uma viagem para janeiro/julho. São os meses que os professores costumam repor. Converse sempre com o professor caso dê esses problemas. Mas não tente falar com eles por e-mails. A maioria não responde.
  13. Não crie o costume de estudar para prova ou terminar o trabalho na última semana. O stress acumulado não vale os dias de farra. Ok… está ai um conselho que ninguém vai seguir…

Dúvidas e angústias que podem surgir

  1. Se chegou a conclusão que não gosta mesmo de sua graduação, procure saber antes se sente o mesmo quanto à pesquisa na área e o próprio mercado de trabalho. São três patamares que dialogam, mas muito diferentes. E se estiver descontente com esses três ai sim… pense em mudar de curso.
  2. Mudar de curso não é vergonha alguma, é bem natural e normal. A USP possui recursos para isso: transferência interna (vagas reservadas para pessoas do departamento), transferência interna USP (vagas abertas apenas para pessoas da USP), transferência externa (vagas abertas para qualquer estudantes de qualquer universidade/faculdade), seleção de portadores de Diploma Universitário (vagas para pessoas que já se formaram em alguma faculdade). Cada um desses tipos de transferência ou entrada depende muito da faculdade. Há faculdades que não fazem transferência interna USP (a FFLCH não abre transferência interna para o curso de Letras, mas também, há outras que não abrem esse processo por não haver vagas, como é o caso da Medicina), outras que não abrem Portador de Diploma Universitário (FEA por exemplo), e outras que abrem o processo somente para graduandos de cursos afins (como é o caso da Poli (somente cursos de engenharia), ECA (somente cursos de humanas), FEA (somente cursos relacionados ao eixo de Administração/economia). E o tipo de prova e avaliação para concorrer sobre cada uma varia também. Geralmente os processos ocorrem por semestre, pois algumas unidades optam pelo ingresso do aluno no 1º semestre, outras, no 2º. Por isso, é sempre melhor entrar no site da unidade, e verificar se há disponível algum provesso em aberto, ou entrar em contato com o serviço de graduação.
  3. Não se desestimule com professores ruins, você terá aos montes… o bacana é quando um professor for muito ruim, juntar a classe, ler os textos dele, e começar a fazer perguntas, pressionando o por informações, e, caso ele não tenha dado, exigir o conteúdo programático (conteúdo contendo a bibliografia, tipos de avaliação e cronologia da disciplina, é obrigatório o professor dar no primeiro dia de aula). Se pressionar o professor por conteúdo não der certo, é bacana instituir uma avaliação dentro de seu departamento, ou em casos extremos escrever um manifesto e mandar para o professor, a diretoria do departamento e faculdade e comissão de graduação. Há quem goste de trocar de classe também caso a disciplina seja dada por mais de um professor, mas isto costuma atrapalhar outros alunos ao lotar a classe etc.
  4. Se o conteúdo da aula for fraco por motivos políticos mesmo (há professores que não puxam porque a diretoria não quer), peça ao professor, em particular a recomendação de alguma leitura a parte. Eu, por exemplo, sei que professores de um instituto não exigem muito dos alunos na abrangência da matemática, por motivos políticos…
  5. Há o SIGA, sistema de avaliação da unidade e dos professores, que ocorre em todo ano. Caso você considere que há algum professor que não utilize bons métodos, ou que a sua sala de aula não é adequada para as atividades do curso, o SIGA é a oportunidade de dizer tudo o que está "engasgado" (mas, não exagere. Não é só porque o seu professor não gostou do seu cabelo que você vai dar uma nota baixa a ele)
  6. Geralmente as faculdades não ensinam a utilizar programas de computador pertinentes à área. Isso meu caro, ou você se vira com manuais na internet, ou pede ajuda de um veterano para aprender…

PERIGOS

  1. Veja a página colaborativa sobre a Segurança na USP e contribua com seu relato e idéias.
  2. A USP não é uma bolha, lá existe desigualdade social, extremismos ideológicos. E sim, existe violência. Não saia por ai em uma festa com sua mochila dando sopa, não ande desacompanhado à noite de jeito nenhum! Principalmente se for mulher. Em caso de assaltos chame a guarda universitária. Mas sinceramente… ela não poderá fazer muitas coisas por você… a grande verdade é essa, se sair com objetos de valor estará correndo o mesmo risco que seria se estivesse andando numa Augusta da vida.. E tire o som do carro quando o estacionar que há muitos casos de furtos dessa espécie por lá, muitos mesmo, tantos que terei que repetir: tire o som do carro antes de sair!
  3. Fique atento a estes lugares perigosos:
    • Rua do Matão à noite.
    • Passagem para a estação de trem muito à noite, mas também há assaltos freqüentemente na ponte Cidade Universitária.
    • Curva da prefeitura do Campus até o HU à noite.
    • Portaria 3 à noite.
  4. Guarde estes telefones:
Local Telefone
Hospital Universitário 3039-9200
Ponto de Taxi – HU 3091-3536
Ponto de Taxi – Reitoria 3091-3556
Guarda Universitária 3091-4222/3222

Por fim…

Tudo bem, é muita coisa, talvez você não consiga ler todos os textos recomendados, estudar devidamente para aquela prova, participar de uma atlética da vida, fazer aquele intercâmbio para o Timor Leste. Mas não se preocupe, a faculdade sempre vai trazer aprendizados, independente se você está disposto a se envolver mais ou menos em qualquer área. Desejo então bons quatro, cinco, dez anos a todos por aqui!

Sobre autoria e afins deste lero-lero

Após um ano de existência deste manual, escrito com idéias de pessoas das mais diversas faculdades da USP, notei que havia aqui dicas que não só eram pertinentes a aqueles que entravam, mas também aqueles que já estavam aqui há mais de ano e nunca se deram conta da quantidade de possibilidades que esta universidade pode oferecer. Isto porque sempre há alguma coisa para acrescentar, então fiquem a vontade para falar de dicas quaisquer especificidades de suas unidades e tudo mais… por exemplo, não sabemos nada sobre a Sanfran, a EACH ainda, alguém poderia falar sobre os sistemas de moradia (CRUSP, Repúblicas)… idéias não faltam!

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Imprimir/exportar
Ferramentas