Produção Gráfica (CRP-0357, ECA)/Perfis/mat/Danton Moreira Porto Neto

De Stoa
Ir para: navegação, pesquisa

Conteúdo

Danton Porto

Exemplos de bom design

1.3603.jpg

O canivete suiço possui um excelente design. São várias ferramentas agrupadas para ocupar o menor espaço possível. Além disso, as ferramentas são dispostas de maneira que possam ser utilizadas da forma mais prática e fácil. A posição do saca-rolhas que, quando aberto, se localiza exatamente no centro do canivete, permite que o usuário segure o corpo do canivete igualmente ao corpo de um saca-rolhas comum. O abridor de garrafas e o de latas localizada no canto, permite ao usuário fazer uma alavanca o corpo do canivete. Outro aspecto muito bem projetado do canivete é que todas essas ferramentas pontiagudas e cortantes, quando guardadas, não apresentam risco de machucar o proprietário do canivete, mesmo quando essse é guardado no bolso.

Exemplos de mau design

phpDU63R7_600x600_1661.jpg


A nova lata do leite Moça foi criada para diferenciá-la no ponto de venda. E realmente alcança esse objetivo, pois muitos produtos usam esse tipo de embalagem mas o formato dessas latas são iguais (cilíndrico). As curvas da nova lata tornam a lata mais fácil de se segurara além de se assemelhar ao corpo de uma mulher o que torna o aproxima a embalagem do público, já que as latas representam comida industrializada e muitas vezes de menor qualidade se comparadas a comida caseira.

Porém, essa embalagem apresenta problemas. Ela é mais difícil de ser aberta do que as latas tradicionais, pois sua curvatura atrapalha o encaixe do abridor, aumentando o risco do usuário se machucar (imagine um canhoto que já possui grande dificuldade de abrir as latas tradicionais, com os abridores para destros). Outro problema é que ela dificulta a retirada de todo o produto do seu interior já que o leite condensado é viscoso e fica difícil alcançar o produto com uma colher. O usuário é forçado a manusear por mais tempo a lata, a fazer mais esforço para alcançar o fundo da lata o que aumenta o risco dele se machucar. Vale lembrar que faz parte do ritual de consumo de muitos consumidores, entre eles muitas crianças, raspar o resto do conteúdo com uma colher, ou mesmo com o dedo.

Apesar de possuir certas qualidades,acredito que esse design é ruim pois privilegia uma estratégia de marketing ao invés da segurança de todos os usuários. além de praticamente impossibilitar a retirada de todo o conteúdo de seu interior


5901.jpg

ao olhar para essa peça veiculada em ônibus e revistas, primeiro se enxerga o todo dela. Percebe-se seu equilíbrio (nesse caso gerado pela simetria). Em um segundo momento, se olha os elementos individualmente e se entende o contexto. Percebe-se então, que a simetria é ruim para o anúncio, que fala de espirro (uma reação quase explosiva do corpo, relacionada a movimento) mas que possui efeito reduzido pois se contrapõe ao equilíbrio firme e estático dos elementos, não há harmonia (coesão) entre o tema do anúncio e a disposição de seus elementos.

Outro problema é que apesar de haver hierarquia entre os elementos do anúncio (primeiro se vê as fotos da mulher, pois elas possuem grande tamanho e grande contraste de cor em relação ao fundo; depois vê-se o texto entre as mulheres e por fim o produto que dá a assinatura a peça), é inevitável que se faça a associação indesejada de alguns elementos por estarem próximos uns aos outros e reforçada pela diferença na cor do fundo, que divide a peça em duas partes. Assim, a palavra espirro está associada a imagem da mulher saudável e arrumada, enquanto aspirina se relaciona a mulher doente e desarrumada. Essas são uma relações contrárias ao que o anunciante pretendia passar.

Designer Neville Brody

Neville Brody pode ser considerado um grande designer porque soube aliar ao seu trabalho os avanços técnicos como o surgimento dos programas gráficos em computadores. Seu trabalho pioneiro na década de oitenta do século passado, abriu fronteiras para um enorme desenvolvimento do design.

algumas características dos trabalhos gráficos desse designer que chamam atenção é o uso da cor e nitidez como artifício para diferenciar planos e hierarquizar os elementos. Assim peças que aparentemente representam o caos, mostram excelente organização. Outro aspecto interessante dos trabalhos de Brody é a maneira como os elementos se relacionam uns aos outros, criando grande unidade dentro de suas peças, seja através da invasão do espaço de um elemento sobre o outro, ou ainda através de algum elemento difuso de fundo que os una, ou ainda através repetição de tema,


Brody se destaca por ter criado diversas tipologias reconhecida por possuírem estilo inovador, (mais uma vez brody faz uso do computador e suas facilidades em busca de inovações). algumas das tipologias que criou são:linotype arcadia, linotype industria, linotype insignia.

As empresas de Brody também promove uma série de conferências sobre tipologias experimentais e comunicação, chamadas Fuse.


Entre os trabalhos recentes de Neville Brody estão a reformulação do projeto gráfico do tradicional jornal britânico "the Times", além da criação de uma tipologia mais moderna, a times modern.

Elemento de Design: Hierarquia

Assim como numa história, uma boa peça de design deve mostrar ao seu leitor um começo, um meio e um fim. Essa narrativa do design não necessariamente é feita através de palavras, mas da hierarquia em que os elementos se apresentam. Uma peça bem hierarquizada, poupa esforço do observador, que encontrará as informações mais relevantes com facilidade. A hieraquia é a garantia visual de que uma mensagem será devidamente ao seu público.

Para se definir uma boa hierarquia, é preciso saber que o olho primeiro se aterá naquilo que mais lhe chamar atenção, ou seja no que possuir maior ênfasae. Depois, se aterá no segundo elemento mais chamativo e assim sucessivamente. Por isso, para facilitar a vida do observador é necessário que haja coerência entre a ênfase de um elemento e o seu conteúdo. As informações mais importantes têm que estar contidas nos elementos com maiores ênfase.

Finalmente, para que realmente haja clareza na hierarquia é necessário que a diferença de ênfase dada aos elementos seja muito clara. O observador não poderá ficar em dúvida sobre o que olhar primeiro e nem ter dificuldades de achar as informações mais importantes.


Cor aprendida X cor apreendida

tenis+copy.jpg

A cor desse tênis é definida como preta, (descartando os detalhes em laranja). Essa seria a cor aprendida dele. Entretanto, quando se olha atentamente, percebe-se que os tons que o compõem, na verdade são uma variedade de cinzas escuros. Essas são as cores apreendidas.

O tom mais próximo do preto é alcançado nas sombras, como a do cardaço sobre o tênis, pois naquele ponto quase não há a luz refletida, fato que caracteriza o tom preto.

--Danton 20:39, 18 Junho 2007 (BRT)

Ferramentas pessoais
Espaços nominais

Variantes
Ações
Navegação
Imprimir/exportar
Ferramentas